fbpx
Sexta, 13 Novembro 2020 00:00

Disfunções sexuais femininas

Escrito por Equipe de Gestão de Mídias Sociais - Pegasus Web Sulution
Avalie este item
(0 votos)

A saúde sexual é um estado de completo bem-estar físico, emocional, mental associado à sexualidade e não só à ausência de doença ou enfermidade.

Homens e mulheres podem apresentar alterações ou perturbações no seu ciclo de resposta sexual surgindo as dificuldades ou disfunções sexuais que impedem a vivência de uma vida sexual satisfatória e gratificante.

As causas que podem estar na origem ou contribuir para estas dificuldades, podem ser orgânicas, psicológicas ou mistas.

Esse distúrbio está diretamente ligado à falta de desejo sexual da mulher, dor durante a relação sexual, dificuldade em ficar excitada, incapacidade de atingir o orgasmo ou lubrificação insuficiente. Mas, muitas mulheres se culpam por não alcançarem a satisfação sexual, sem saber que o motivo pode residir em um problema de saúde físico ou psicológico e acabam sofrendo ainda mais por terem vergonha de procurar ajuda médica.

Os fatores que desencadeiam a disfunção sexual feminina podem ter causas diversas, como depressão, estresse, doenças crônicas, infecções vaginais, inflamações no colo do útero, uso de drogas ou álcool, histórico de abuso sexual, insatisfação com o parceiro causada por ejaculação precoce, disfunção erétil masculina ou até mesmo falta de diálogo entre o casal sobre o que cada um gosta mais na hora do sexo.

A cura da disfunção sexual existe, mas para ser alcançada é preciso que consultas multidisciplinares sejam realizadas, possibilitando o tratamento de possíveis causas orgânicas e psíquicas. E claro, o apoio do parceiro é indispensável nesse momento, afinal a saúde sexual é essencial para viver bem a dois.

As disfunções sexuais femininas mais comuns são:

Perturbação de desejo sexual hipoativo - A Mulher não manifesta interesse por atividades sexuais ou eróticas preliminares e não sente desejo de iniciar a atividade sexual, podendo ocorrer o evitamento do contato físico íntimo.

Aversão sexual - Atitudes negativas face ao sexo, educação sexual repressiva, historial de violência/abuso, dispareunia, são alguns dos fatores que podem contribuir para esta dificuldade.

Perturbação da excitação sexual - Consiste na dificuldade em adquirir ou manter um estado de excitação sexual adequada até a consumação da atividade sexual, frequentemente expressa pela ausência ou diminuição da lubrificação vaginal.

Inibição do orgasmo - A perturbação do orgasmo consiste na dificuldade ou incapacidade persistente ou recorrente de atingir o orgasmo, após uma fase normal de excitação sexual.

Dispareunia - Dor persistente na zona genital ou pélvica durante as relações sexuais. Embora a dor seja experimentada com maior frequência durante o coito, também pode ocorrer antes ou após a relação sexual.

Vaginismo - Dificuldade da mulher em tolerar a penetração, devido à contração involuntária, recorrente ou persistente, dos músculos do períneo adjacentes ao terço inferior da vagina.


Ler 271 vezes

Matérias/Artigos