fbpx
Segunda, 12 Novembro 2018 12:41

Saiba a diferença entre climatério e menopausa

Escrito por Equipe de Gestão de Mídias Sociais - Pegasus Web Sulution
Avalie este item
(0 votos)

Climatério e Menopausa não são sinônimos. Ficou interessada em conhecer as diferenças entre eles? Nesse artigo fizemos um comparativo entre climatério e menopausa imperdível. Confira logo abaixo e tire todas as suas dúvidas sobre esse assunto!

Climatério e Menopausanão são sinônimos

* Climatério é uma fase de limites imprecisos na vida feminina; compreende a transição do período reprodutivo para o não reprodutivo.

* Menopausa, ao contrário, tem data para começar: a da última menstruação da vida.

Climatério e Menopausa: entenda as diferenças
Quando falamos de saúde da mulher, o assunto climatério e menopausa sempre surgem como temas importantes – principalmente àquelas que estão na faixa dos 40 anos de idade. O próprio climatério, é frequentemente confundido como um sinônimo da menopausa, ao invés de uma etapa do processo da menopausa.

O que é o climatério?
Climatério é o nome dado a uma fase da vida feminina caracterizada pela transição do período reprodutivo para o não reprodutivo. Ao contrário do homem, que produz espermatozoides para o resto de sua vida, a mulher já nasce com um número específico de células germinativas, que vão sendo perdidos em cada ciclo menstrual vivenciado por ela. O climatério caracteriza, portanto, essa etapa da redução de células germinativas disponíveis no organismo feminino, fazendo com que ela não tenha mais capacidade de se reproduzir como anteriormente.

O climatério, muitas vezes, apesar de apresentar uma data de início, pode não ter fim, já que as manifestações do encerramento da vida reprodutiva da mulher podem ter limites imprecisos. Por esse motivo é difícil definir quando uma mulher para de apresentar sintomas característicos dessa fase da vida.

O que é a menopausa?
A menopausa, por sua vez, é o nome dado a última menstruação da vida da mulher. Ao contrário do climatério, a menopausa tem data para começar e terminar, já que após a última menstruação, a mulher entra em um ciclo de alterações hormonais específicas, relacionadas com a não produção das células germinativas no organismo e na chegada dos terríveis e incômodos sintomas da menopausa, como o calorão, insônia, falta de libido e mudanças repentinas de humor.

Quais são os sintomas comuns do climatério?
Os sintomas comuns do climatério feminino são frequentemente confundidos com os sintomas da menopausa. As ondas de calor, o excesso de sudorese, as palpitações e os sintomas de ansiedade são característicos do climatério e costumam atingir cerca de 70% das mulheres que estão passando por essa fase da vida. Esses sintomas são manifestados rapidamente e podem ocorrer várias vezes ao dia, deixando muitas mulheres desconfortáveis.

O ressecamento do canal vaginal, maior risco de desenvolver doenças e infecções urinárias, a queda do fortalecimento dos músculos do assoalho pélvico, a redução dos pelos espalhados pelo corpo e até mesmo dos fios de cabelo, também são consequências do climatério. A queda da produção hormonal nessa fase da vida é a principal responsável pelos vários sintomas vivenciados pela mulher durante a migração da vida reprodutiva para a não reprodutiva.

Existe relação entre os sintomas do climatério e menopausa?
A maioria dos sintomas do climatério e menopausa são bem parecidos, porém a intensidade e frequência dos sintomas podem variar. A menopausa deve ser entendida como o período em que muitas dessas manifestações, biológicas e emocionais, vão começar a aparecer no dia a dia da mulher. Por esse motivo, muitas vezes os sintomas são associados a presença da menopausa, porém eles estarão presentes durante todo o período do climatério feminino também, mas com menor intensidade e frequência.

Qual é a faixa etária mais comum para apresentar esses dois quadros clínicos?
A menopausa pode ser observada em mulheres a partir dos 40 anos, sendo mais comumente manifestada a partir dos 45 anos anos. O climatério também começa a ser observado a partir dos 40 anos, porém seus sintomas podem aparecer antes do acontecimento da última menstruação. Por esse motivo, muito mais importante do que observar quando aconteceu o último ciclo menstrual, é ficar atento aos sintomas tradicionais do climatério para tratar os desconfortos com tratamentos naturais, principalmente aqueles ricos linhaça, prímula e soja.

Ler 1732 vezes

Matérias/Artigos